Por: admin

antes-depois-detento
tmp_IMG_20140911_WA00091398916430-225x300O detento Marcelo Batista Ribeiro, 37 anos, interno da cadeia pública do Complexo Policial de Barreiras (BA), morreu no início da tarde deste domingo (8) na cela dos correcionais.

Marcelo foi atacado na última sexta-feira (6) pela manhã, por colegas da ”cela do seguro” da unidade prisional. O ataque ao detento foi uma revolta dos demais presos pós ele ter atacado um colega de cela.

O preso Marcelo Jônatas Moreira Ribeiro, 30 anos, ainda dormia quando foi atacado pelas costas a golpes de chucho por Marcelo Batista. Antes disso, quinta-feira a noite, Marcelo já estava em divergência com seus colegas de cela, por ter causado inquietação.

O delegado policial Francisco Carlos de Sá e sua equipe, através do SAMU, socorreram primeiro o detento Marcelo Jônatas para o Hospital do Oeste. Logo em seguida, outra equipe do SAMU, atendeu e socorreu Marcelo Batista Ribeiro, para o mesmo hospital.

”Marcelo Doido” como era chamado na prisão, recebeu atendimento e alta médica do hospital no mesmo dia.

Assista ao vídeo do atendimento ao detento após ele ser espancado na cadeia:

Outro preso que estava com Marcelo na cela de isolamento temporário, percebeu que Marcelo estava morto e chamou a atenção dos agentes, que constataram o fato.

A policia investiga se o detento da justiça Jeferson Ferreira dos Santos, que estava na cela com Marcelo, teria envolvimento na morte.

O cotegipano Marcelo Batista Ribeiro, estava preso desde o dia 10 de setembro de 2014, após ter atacado, a facadas, suas irmãs: Barbara Batista Ribeiro que morreu, e Maiara Batista Ribeiro, que também foi esfaqueada, entretanto sobreviveu.

Na prisão, Marcelo Batista começou a demonstrar insanidade, quando usando uma lamina de barbear, abriu um corte de aproximadamente 20 centímetros na própria barriga. Depois de socorrido ele foi reconduzido à cadeia, onde com as próprias mãos, rasgou a barriga novamente no local da cirurgia.

O prisioneiro com comportamento insano, foi transferido para o hospital de custódia e tratamento psiquiátrico de Salvador (BA), mas foi devolvido à Barreiras, depois que avaliado e considerado normal pelos psiquiatras do manicômio.

Por falta de estrutura prisional, Marcelo permaneceu custodiado no Complexo Policial de Barreiras, todavia em ”cela espacial”.

A morte de Marcelo pode ter sido em decorrência da surra que sofreu dos detentos, na sexta-feira (6). Entretanto, o corpo dele foi encaminhado ao IML do mesmo Complexo Policial para, através da necrópsia, se saber a causa da morte.

LEIA TAMBÉM:

Tentativa de homicídio entre presos no Complexo Policial de Barreiras

RELEMBRE O CASO, QUANDO MARCELO FOI PRESO:

Tragédia em família! Irmão esfaqueia irmãs em Cotegipe e uma morre

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados