Por: Athenais

Informações preliminares apontam que quadrilha já matou cerca de 20 pessoas.

Uma quadrilha comandada por um adolescente de 16 anos teria sido responsável pelo incêndio que acabou com a morte de mulher e de criança na localidade de Barra de Pojuca, em Camaçari, na região metropolitana da capital.

A informação é delegada que atua no caso, Aymara Vaccanni, que diz que o adolescente exerce um liderança assustadora sobre outros jovens da região. A quadrilha que ele comanda já teria matado mais de 20 pessoas na localidade.

“Tem sido para nós aqui da delegacia uma luta incessante na tentativa de pegar esse adolescente, que lidera essa quadrilha de tráfico de drogas em Barra de Pojuca. Já pleitei a prisão preventiva de um dos irmãos dele. Consegui. E um outro irmão dele, que também era parceiro, está se restabelecendo, porque tomou vários tiros [em outra situação] e não tem condições ainda de continuar participando da quadrilha do irmão. Mesmo assim, ele continua recrutando outros adolescentes , outros jovens de Barra de Pojuca, exercendo uma liderança incrível”, diz a delegada Aymara Vaccanni.

O adolescente, que é suspeito da infração, ainda não foi localizado, como também os demais integrantes da quadrilha. As motivações do incêndio ainda estão sendo apuradas.

Sepultamento

Marilene de Jesus Santos, de 42 anos, e a menina Railla Santana Cunha, de 4, foram sepultadadas nesta quinta-feira (2), um dia após terem sido vítimas de um incêndio criminoso na localidade de Barra de Pojuca, em Camaçari, na região metropolitana da capital.

Sob forte comoção de amigos e familiares, Marilena foi enterrada em Pojuca. Já a pequena Raila foi sepultada no Cemitério Quinta dos Lázaros, em Salvador.

Marilene morreu na quarta-feira (1º), após ser internada com 95% do corpo queimado. Railla Santana Cunha, morreu logo após o incêndio.

De acordo com a delegada, a mulher estava sozinha na casa com a criança quando ocorreu o incêndio. Ela tomava conta da menina enquanto o pai dela trabalhava.

Na hora do incêndio, a mulher conseguiu abrir uma janela e pulou carregando a criança de dentro da casa, conforme a delegada. A menina também chegou a ser levada para o HGE, mas também não resistiu.

Crime

Antes de ser incendiada, a casa, que fica localizada em uma fazenda, foi alvejada por tiros. Conforme a delegada Aymara Vaccanni, o ataque teria sido comandado por um adolescente que tem envolvimento com o tráfico de drogas na região de Barra de Pojuca.

O rapaz, segundo a delegada, teria contado com a ajuda de outros cinco comparsas. Nenhum dos suspeitos foi preso. Ainda não se sabe o que teria motivado o ataque. O pai da criança ainda não foi ouvido. O caso está sob investigação da Delegacia de Camaçari.

Fonte: G1

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados