Hora no Campo Rep. 18h às 19h


Por: Athenais

Buscamos coisas positivas acontecendo’, disse o presidente dos EUA

HAMBURGO – Os presidente de Estados Unidos e Rússia, Donald Trump e Vladimir Putin, tiveram seu primeiro encontro pessoalmente nesta sexta-feira durante reunião da cúpula do G20, em Hamburgo, que reúne lideranças mundiais das maiores 20 potências do mundo. Em breve aparição inicial à imprensa, Trump disse que ambos já tiveram boas conversas e que estava honrado de encontrá-lo.

— O presidente Putin e eu temos discutido várias coisas, acho que tem ido muito bem. Nós tivemos algumas conversas muito, muito boas. Nós vamos conversar agora e obviamente isso vai continuar — disse Trump aos repórteres. — Nós estamos ansiosos para muitas coisas positivas acontecendo para a Rússia, para os Estados Unidos e para todos os envolvidos. E é uma honra estar com você.

Após o encontro, os dois se dirigiram a uma sala para uma reunião formal privada, junto a Rex Tillerson, secretário de Estado dos EUA; Sergey Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia e tradutores de ambas as línguas.

Putin disse que conversou com Trump várias vezes ao telefone sobre “assuntos bilaterais e internacionais muito importantes”, mas que não foram conversas suficientes:

— Se quisemos resolver questões bilaterais e internacionais, definitivamentes precisamos de encontros pessoais. Estou satisfeito de poder encontrá-lo ao vivo, senhor presidente, e espero, como você disse, que nosso encontro produza resultados positivos — disse Putin em russo.

Mais cedo, imagens divulgadas pelo governo alemão já haviam mostrado um primeiro aperto de mão entre os presidentes quando os líderes mundiais se encontraram pela primeira vez.

Em Varsóvia, onde discursou ontem, Trump reforçou o compromisso dos EUA com a Otan, criticou o “comportamento desestabilizador” dos russos e buscou promover-se como o defensor da civilização ocidental. Mas, ao mesmo tempo, admitiu finalmente que o Kremlin pode ter influenciado a eleição de 2016 nos EUA, vencida por ele. Moscou, por sua vez, limitou-se a rebater as acusações de ser um agente desestabilizador.

Fonte: Globo

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados