Por: Athenais

A equipe da Vigilância Epidemiológica com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde realizou na manhã de hoje, 12, a capacitação sobre a estratégia global contra a hanseníase para os anos de 2016 a 2020 – aceleração rumo ao mundo sem hanseníase.

 

O evento aconteceu no Centro Cultural Rivelino Silva de Carvalho e contou com a participação de mais de 300 profissionais da saúde, entre médicos, enfermeiros, agentes comunitários, representantes da odontologia, do laboratório municipal, do Ceproeste, Hospital do Oeste e do Hospital Eurico Dutra.

Conforme a Coordenadora da VIEP, o objetivo desse encontro é capacitar às unidades no diagnóstico e tratamento da hanseníase. “o diagnóstico de pessoas portadoras de hanseníase deve ser realizado nas unidades básicas o quanto antes, esse encontro irá atualizar a situação epidemiológica dessa doença de forma geral e principalmente no município de Barreiras”, disse Rosiméri Golzer.

A hanseníase é uma doença infecciosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, um tipo de bactéria transmissível de pessoa para pessoa. Conforme dados da VIEP, cerca de 130 pessoas fazem acompanhamento e tratamento contra a hanseníase em Barreiras. Somente esse ano, já foi diagnosticado 83 novos pacientes que iniciaram o tratamento contra essa doença. Segundo o médico responsável pelo tratamento em Barreiras, a hanseníase tem cura.

“Há muito tempo atrás essa doença não tinha cura, seus principais sintomas são diagnosticado pela pele e nervos, deixando como sequelas a deformidade física. Hoje a hanseníase tem cura se diagnosticado o mais rápido possível, o tratamento pode variar entre seis meses a 2 anos”, destacou Dr. José Oliveira.

Fonte: Prefeitura de Barreiras

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados