Por: Athenais

Já se faz quase um ano que o Complexo Penal de Barreiras está construído e pronto para receber os detentos (provisórios e condenados) da região Oeste. Mas até agora não está em funcionamento, permanecendo vazio mesmo depois dos prazos divulgados em relação à inauguração do CDP- (Centro de Detenção Provisória) de Barreiras.

Atualmente, a cadeia pública em Barreiras que foi construída para 30 presos provisórios, contém cerca de 120 detentos, a de Luís Eduardo Magalhães que foi construída para 12 presos, contém cerca de 85. Nesta superlotação, nenhuma recuperação é possível, e a revolta contra a sociedade aumenta. A polícia encarcera e não tem lugar onde colocá-los, por isso, os juízes têm que solta-los.

Uma empresa terceirizada já fez o cadastramento de vários profissionais para o presidio, o próximo passo segundo informações é a triagem deste pessoal e o aguardo para as chamadas dos mesmos.

Enquanto isso, a sociedade vive ao lado de dessas cadeias públicas superlotadas, vendo a impunidade a todo o momento sem nenhuma resposta de parte do poder público.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados