Hora no Campo Rep. 18h às 19h


Por: Athenais

Profissional disse que percebeu que mulher estava tomando medicamentos de forma errada após duas tentativas de extrair um dente da paciente, que sofre de hipertensão. Post da receita viralizou na web.

A foto de uma receita médica ilustrada viralizou na internet após ser postada por um dentista da Bahia, que relatou ter feito o desenho para ajudar uma paciente analfabeta, que mora em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, que estava tomando remédios de forma errada.

Ricardo Cayres, de 29 anos, que há dois e meio atua como cirurgião-dentista, diz que a paciente, chamada de Dona Cris, de 60 anos, sofre de hipertensão e procurou o consultório dele por duas vezes para tentar extrair um dente. Nas duas ocasiões, no entanto, o procedimento não pode ser feito porque ela estava com pressão alta, mesmo tomando medicamentos receitados por outro médico.

O dentista, então, descobriu que Dona Cris não estava tomando os remédios de forma correta, como indicava a receita, porque não entendia o que estava escrito. Foi então que ele resolveu ajudar e fez a receita ilustrada, na última semana, quando ela esteve no consultório pela segunda vez.

“Na primeira consulta, já soube que ela não era alfabetizada, pois ela me disse que não poderia assinar o prontuário que fiz com perguntas sobre a saúde em geral. Ao verificar sua pressão, percebi que ela estava muito elevada, e a encaminhei para um médico, para que ele pudesse regularizar a pressão”, destacou, em entrevista ao G1.

“Dias depois ela voltou ao consultório, me disse que estava tomando a medicação e levou várias embalagens de 2 tipos diferentes de remédio para hipertensão. Quando fui verificar se a pressão dela já estava controlada, percebi que ainda continuava alta. Achei muito estranho”, relatou o médico.

Numa conversa, o dentista disse que percebeu que ela não estava tomando os remédios da forma correta como havia sido prescrito pelo médico por um motivo muito simples.

“Ela não sabia qual medicação tomar, nem os horários, pois ela não entendia o que estava prescrito pela receita médica. Tentei fazê-la entender, mas percebi que era muito confuso, já que cada medicação tinha um horário diferente e tomava de uma forma diferente”, destacou Ricardo.

Foi então que o dentista resolveu criar um “esqueminha” dos remédios. Na frente da ilustração de um dos remédios, o que a mulher deveria tomar duas vezes no dia, o dentista colocou imagens de dois comprimidos seguidas de um sol.

Já na frente da imagem do outro remédio, que deveria ser tomado pela paciente a cada 12h, Ricardo colocou também dois comprimidos, sendo que um deles aparece embaixo do desenho de um sol e o outro embaixo da imagem de uma lua.

“Tirei foto das embalagens, peguei imagens do Google e segui a receita. Montei na mesma hora, imprimi, e a fiz entender, repetir, garantir que de fato ela entendeu, e só então ela foi liberada. Bastou um pouco de criatividade, boa vontade e humanização”, afirmou.

O dentista disse que, “em breve”, a paciente vai retornar para continuar os procedimentos no consultório. “Também estou ansioso para saber o desfecho de tudo isso, e também em solucionar o problema dentário dela”.

Ricardo ainda disse que a atitude em ilustrar a receita para orientar de forma melhor a paciente foi de humanização e que não imaginou que o caso fosse ganhar tanta repercussão na internet.

“Quando postei nas redes sociais, não imaginava em hipótese alguma essa repercussão. O profissional de saúde que busca a excelência no atendimento, não é aquele que investe apenas em certificados e diplomas na parede, apesar de ser muito importante investir nisso, mas sim aquele que busca entender o seu paciente. Mas entender de verdade, que enxerga o ser humano à sua frente, com seus medos, anseios e limitações. Que se dispõe a cuidar dele, da sua saúde, da sua vida! Que busca, sobretudo, ser humanizado”, relatou.
Fonte: G1 Bahia

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados