Musical RB 20h às 23h


Por: Athenais

De acordo com levantamento geral feito pela Transalvador, houve registro de 5,8% no número de vítimas fatais no trânsito em 2018, mas índice cresceu entre os pedestres e motociclistas

A capital baiana registrou redução no número mortes por acidentes de trânsito no ano passado. Segundo relatório divulgado na segunda-feira (3) pela Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), a baixa foi 5,8% do registrado em 2017. Contudo, cresceu significativamente o índice de vítimas fatais entre motociclistas (14,7%) e pedestres (3,7%). Por isso, até o final deste ano, conforme o chefe da pasta, Fabrizzio Muller, a Prefeitura investir em ações educativas voltadas para estes públicos.

Conforme detalha o levantamento, em 2017 foram registradas 121 mortes no trânsito. Este ano, o número caiu para 114. Desse total somente seis vítimas eram condutores, o que representa uma queda expressiva de 68% ante 2017, quando 19 motoristas morreram no trânsito.

“O número que mais nos preocupa hoje é o índice de acidentes envolvendo motociclistas. Todas as nossas ações, do Maio Amarelo e até o final do ano, serão focadas nos motociclistas. Há um número muito grande no número de motos e de motociclistas. Muitas deles inexperientes, exercendo atividade remunerada com o uso da moto. Muitas vezes, com essa relação com os aplicativos, inclusive os de entrega de comida, os motoristas precisam fazer muitas entregas para ganhar dinheiro. Isso tem estimulado a descumprir regras de trânsito, o que reflete nos acidentes”, explicou Muller.

Para esse público, a Transalvador tem promovido campanhas especiais chamadas de “Vivo na Moto”, com encontros frequentes apoiados por grupos de adeptos desse meio de transporte. A expectativa é que esse trabalho resulte na queda dos números atuais. Apesar dos dados preocupantes entre pedestres e motociclistas, o superintendente comemorou que, de modo geral, os índices em Salvador foram positivos, o que possibilitou bater a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a redução de acidentes com três anos de antecedência.

“Não me canso de dizer que a Transalvador é um dos maiores exemplos na virada da cultura administrativa nessa cidade. A gente sempre vem procurando inovar, trazer novas conquistas”, afirmou o prefeito ACM Neto.

Redução de multas – Salvador apresentou redução de 38% no número de condutores multados por excesso de velocidade nos quatro primeiros meses deste ano. Foram 97.019 notificações emitidas em 2018, contra 157.428 em 2017. Segundo a Transalvador, esse tipo de infração é a que mais está associada a acidentes no trânsito.

“Aqui era um vale tudo, a cidade que não tinha regras. Houve aumento no número de multas no início, hoje reduziu. É uma mudança cultural. Hoje percebemos uma redução significativa do número de multas, mesmo continuando com o mesmo número de radares. Ou seja, houve uma mudança de comportamental do motorista. E está claro que não há indústria de multas na cidade, como dizem alguns, irresponsavelmente. Os números estão aí para mostrar. Fomos premiados e Salvador já foi, inclusive, tema de reportagens nacionais e internacionais sobre esses resultados”, avaliou o prefeito.

Entre as regiões com o maior índice de acidentes, conforme informou o superintendente da Transalvador, estão as avenidas Paralela e ACM. “São áreas de maior velocidade, que ainda preocupam a gente. Estamos estudando algumas áreas da cidade para se tornarem áreas de proteção à vida, de trânsito acalmado, o que a gente deve estar divulgando nos próximos dias”, disse Muller.

Balanço

De 2013 a 2018, a Transalvador promoveu 24 campanhas educativas. Além disso, desenvolveu ações que levam a educação para o trânsito para as escolas, através do programa Crianças Condutoras do Futuro, que visitou 438 unidades de ensino, atingindo um público de 33.350 alunos.

No quesito fiscalização, nesse mesmo período foram abordados 283 mil condutores em blitz da Lei Seca, com 37 mil autuações. O órgão também melhorou a sinalização horizontal e vertical da cidade, investiu em tecnologia (a exemplo dos semáforos inteligentes) e promoveu intervenções para aprimorar o fluxo viário na cidade, com 38 obras e R$57,2 milhões em investimentos.

Fonte: Tribuna da Bahia

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*





Rua Guadalajara, 403 - Centro | Barreiras-Bahia
© Copyright 2013 RB - Rádio Barreiras | Todos os direitos reservados